16 de março de 2010

Madrugada (Zé Keti)

GRANDES BRASAS DA HISTÓRIA

Esse samba é dedicado àqueles que tanto padecem com a incompreensão das mulheres.

Madrugada (Zé Keti)

A mulher só vive a reclamar
Que eu não tenho hora pra chegar
Sou boêmio, tenho que beber
Nunca estou em casa pra jantar
Ela diz que qualquer dia vou morrer
Sou da noite, a noite é toda minha
Tenho um compromisso com a lua
Minha vida é andar na rua
A cantar para os amigos meus
Na esquina ou no butequim
Até Deus Nosso Senhor lembrar de mim

Madrugada é a minha companheira
Amanhece eu estou na brincadeira
Vou pra casa, vou dormir, vou descansar
A noite chega, me pede pra voltar




Obs: A primeira versão, interpretada pelo autor, foi gravada em 1973. A segunda, 23 anos depois por Zeca Pagodinho.

3 comentários:

Seu Madruga disse...

O Zé deve ter casado com uma mulher igual à minha.

Diogo Rudolf disse...

alguém por favor pode me dizer como baixo essa música . por favor

Anônimo disse...

Clica em cima da barra de musicas e já era

Creative Commons License
O Couro do Cabrito by André Carvalho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.creativecommons.org.br.