17 de setembro de 2009

Batatinha & Companhia Ilimitada (1969)

NA VITROLA Quando o esse blog ainda engatinhava, fiz uma postagem falando de um compacto raro do Batatinha, cujas reproduções da capa e da contra-capa estavam disponível na Internet. Fiz essa postagem, na ocasião, puramente pelas informações contidas ali.

Passados mais de dois anos daquela ocasião, eis que tenho em mãos, hoje, essa raridade. Os samba presentes no compacto duplo são: Diplomacia (Batatinha - J. Luna), que à época já havia sido gravado pela Maria Bethânea e foi regravado nessa ocasião pelo Inema Trio; Não suje meu caixão (Panela - Garrafão), samba interpretado por Antonio Moreira e que seria regravado com o mesmo arranjo anos depois pelo próprio Panela; Chorinho fuga ou Desengano (Batatinha - Cid Seixas), interpretado por Carlos Gazineo; e por fim, Vôo a Lua (Batatinha), também interpretado por Carlos Gazineo e posteriormente regravado pelo próprio Batatinha com o nome de "Foguete particular".

A seguir, reproduzo (com as regras gramaticais da época e os erros do autor) o texto de Cid Seixas para a contra-capa:

BATATINHA & COMPANHIA ILIMITADA

Salvador, maio de 1969

Aos tantos dias do mês tal do ano qual, fundou-se a sociedade Batatinha & Companhia Ilimitada, com fins musicais.

Tôda a história começou ha exatamente vinte e cinco anos, quando o cidadão Oscar da Penha, a quem o Samba apelidou de Batatinha, resolveu tirar, na caixa de fósforo (não revelo a marca, porque seria propaganda gratuita), o Inventor do trabalho, seu primeiro samba.

Daí por diante vieram várias gravações: Jajá da Gamboa, por Jamelão (que para tanto entrou de bicão: tornou-se parceiro, indevidamente), Diplomacia e Só Eu Sei, por Bethânia (numa só faixa), Bossa Capoeira, pelo Inema Trio (Batatinha, inclusive, foi o introdutor da Capoeira na nossa Música Popular, há anos atrás), além de marchas e sambas carnavalescos.

Tudo isso rendeu ao cidadão Oscar da Penha a importância de NCr.$ milhares de cabelos brancos, capital indispensável para a fundação da sociedade musical Batatinha & Companhia Ilimitada. Batata, até hoje, não conseguiu ganhar a parcela justa no que concerne a direitos autorais etc., diga-se para o bem da verdade, e que seja constado em ata.

Em Assembléia Geral, para que nossa Sociedade fôsse mais importante, votamos a participação de uma dupla de sambistas populares: Panela e Garrafão (que fazem samba com tempêro e birita). Era pensamento de Jorge, diretor da JS, mudar o nome do samba dêstes dois novos associados para efeito de gravação. Sugerimos, então, que nos permitesse fazer a contracapa do disco e explicar tudo.

Na verdade, não temos a mínima intenção de cumprir o combinado: não vamos explicar coisa alguma. Achamos a música (Não suje o meu Caixão) com um título altamente tropicalista (Tropicalismo é exatamente isto: valorização das nossas coisas, em têrmos de arte). O título, aliás, reflete a mentalidade e os preconceitos que condicionam o nosso homem do povo. Em têrmos culturais, pode haver algo mais importante?

Se pode, de certo, não serão as nossas palavras. Apostamos.

Cid Seixas

1. DIPLOMACIA e SÓ EU SEI (Batatinha - J. Luna) - Inema Trio
2. NÃO SUJE O MEU CAIXÃO (Panela - Garrafão) - Antonio Moreira
3. CHORINHO FUGA ou DESENGANO (Batatinha - Cid Seixas) - Carlos Gazineo
4. VÔO A LUA (Batatinha) - Carlos Gazineo



Observação 1: No disco, o Lado A tem os sambas Diplomacia e Vôo a Lua e o Lado B, Não suje o meu caixão e Desengano. No entanto, na contracapa, a ordem dos sambas está diferente (como eu reproduzi acima).


Observação 2: Maria Bethânea gravou os sambas Diplomacia e Só eu sei em uma mesma faixa no disco Rosa dos Ventos. O redator do disco fez confusão e, na lista de sambas da contracapa, escreveu o nome do samba Diplomacia assim: Diplomacia e Só Eu Sei.


Baixe o disco aqui

Um comentário:

Anônimo disse...

Tem uns compositores na BA!!!Salve Batatinha!

Creative Commons License
O Couro do Cabrito by André Carvalho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.creativecommons.org.br.