12 de junho de 2007

Paulinho Acústico

O Acústico MTV é um programa feito para popularizar uma banda, ou um artista em questão. Os Titãs, banda de rock surgida nos anos 80, viraram uma banda pop após gravarem um disco com o formato desplugado. A impressionante vendagem que o disco teve fez com que a MTV repetisse o formato (já consagrado nos EUA), com sucesso, muitas vezes.

Recentemente, Zeca Pagodinho se tornou o primeiro artista de samba a gravar um disco Acústico. O sucesso estrondoso possibilitou um repeteco: Acústico Gafieira. Mas Zeca Pagodinho nem precisaria do Acústico para se tornar um artista pop. Suas vendas são compatíveis com as de um artista de pop rock. Ele destoa da pindaíba que os sambistas são condicionados a viver.

Já Paulinho da Viola, próximo artista a ser contemplado com o formato Acústico, tem uma história totalmente diferente do Zeca Pagodinho. Apesar de ser um artista amplamente reconhecido (e até idolatrado) no meio sambístico, ele ainda não conseguiu colocar seu nome no panteão dos grandes da MPB.

Mesmo sendo um exímio compositor, além de grande instrumentista e intérprete, Paulinho da Viola sempre foi associado apenas ao samba e não à MPB. Seu nome nunca esteve ao lado de Chico, Caetano, Gil, Jobim e Vinícius no altar da música brasileira. Uma injustiça!!!

Paulinho, como eu disse, nunca precisou da mídia para fazer seu nome. Claro que convém lembrar que, nos anos 70, quando o samba era só samba, ele, juntamente com Martinho da Vila, era o responsável pelas maiores vendagens de álbuns de samba. Mas este número era irrisório se comparado com os números de álbuns vendidos dos artistas da Tropicália, por exemplo.

Mas quem disse que ele se importa com este descaso? Ser querido na Portela, por exemplo, é muito mais importante, para ele, do que ter sua obra tocada exaustivamente nas rádios (que só tocam lixo). Ser bem-recebido num pagode no Buraco Quente da Mangueira é mais importante do que tocar no Credicard Hall por 150 reais (alô Chico!!)...

Ele nunca procurou o sucesso. Seu nome se fez pelo samba, e somente pelo samba. E como o samba deixou de ter espaço na mídia há muito tempo (preferem o formato comercial do “pagode”), ele nunca teve o espaço e o reconhecimento de gênio que é. Porém (ai, porém...), quem entende das coisas sabe que ele é o cara. Cartola o idolatrava e o pessoal da Portela já o apontava como o sucessor de Paulo da Portela:

De Paulo a Paulinho (Chico Santana – Monarco)

Antigamente era Paulo da Portela
Agora é Paulinho da Viola
Paulo da Portela, nosso professor
Paulinho da Viola, o seu sucessor
Vejam que coisa mais bela
O passado e o presente
Da nossa querida Portela

Paulo, com sua voz comovente
Cantava ensinando a gente
Com pureza e prazer
O seu sucessor na mesma trilha
É razão que hoje brilha
Vaidade nele não se vê
Ó Deus, conservai esse menino
Que a Portela do seu Natalino
Saúda com amor e paz
Quem manda um abraço é Rufino
Pois Candeia e Picolino lhe desejam muito mais

Agora a obra de Paulinho vai atingir os ouvidos mais incautos. O Acústico MTV que tanto popularizou os artistas medianos, agora vai divulgar a obra de um gênio. Finalmente a MTV presta um serviço a Música Popular Brasileira.

2 comentários:

Auricélio Gonçalves disse...

Além de tudo, Paulinho é sambista que tem uma ligação mais forte com o choro e foi o responsável pela sua valorização no início dos anos 70. Aliás, acho que ele está nos devendo outro discos como aquele "memórias Chorando", que é o máximo.
Salve o grande Paulinho da Viola.
MTV acústico, ele merece.
Remanso/BA

Maria Beatriz Barros disse...

É engraçado notar essas coisas... Vc diz que ele não está no panteão dos grandes da MPB, mas nos estudos acadêmicos é justo assim que ele é denominado. Achei estranho quando li, em algumas dissertações, que a mpb de Paulinho da Viola influenciou toda uma linha de músicos e interpretes... pois, assimc omo você, sempre achei que ele fosse injustamente relegado a segundo plano. A verdade é que ele não está na grande mídia sempre, e espero que o acústico ajude a agendá-lo, mas tem o reconhecimento da crítica e sua importância é salientada nas pesquisas acadêmicas. Sou graduanda em comunicação e espero ajudar na divulgação do trabalho dele no meu tcc.

Creative Commons License
O Couro do Cabrito by André Carvalho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.creativecommons.org.br.