2 de dezembro de 2010

#SouMaisoSamba

COLUNA DO BIGODE

Como vai rapaziada saudável que transita por este espaço cheio de ginga?

Estou voltando com a Coluna do Bigode, que não sustenta ninguém, nem nada, mas também não tem disco com hérnia - nem disco de poperô.

Eu ia escrever sobre o samba, sobre o dia nacional do samba... mas não sou o Tinhorão, então deixa pra lá...

Sendo assim, vou parar, neste dia em que celebramos nossa comemoração diária da vida – que fica ainda mais celebrável graças ao ritmo – para indagar e refletir.

Estou me perguntando aqui. O que cada um de nós quer com o samba hoje?

Quem quer fama e dinheiro, pode ir mudando o foco. Quem quer felicidade, está no caminho certo. E quem quer colaborar na eternização do samba, vai encontrar felicidade mesmo sem querer.

Conheço vários que se encaixam na última hipótese, cada um à sua maneira.

Uns que vivem exclusivamente para o Ritmo Quente: organizam, agregam, aliam, produzem, convocam, relembram, exaltam – às vezes, tão quietinhos que outros não dão o devido valor.

Outros, talentosos, incorporam o samba, transformam-se no próprio gênero e saem por aí, cantando, batucando, vibrando acordes, colorindo a imagem do Grandioso.

Uns admiram e repassam seu legado, com histórias e documentos, recrutando e salvando da alienação diversos brasileiros que pensam que ser musicalmente moderno é ouvir batida eletrônica ou música gringa.

E há, ainda, aqueles que não fazem nada, ou quase nada: apenas amam. É essa a intenção!

Acho que tudo isso é extremamente válido, que devemos nos unir em torno do que temos em comum e aproveitar para dar boas vindas a quem quiser chegar, venha de onde vier. E, pra resumir o último parágrafo, já dizia minha mãe: “Quer ajudar? Não atrapalha”.

(E como já diziamos eu e meu parceiro: Quem vende imagem é pintor, quem faz média é copeiro, quem faz samba é compositor)

Iuri Ribeiro (Bigode)

3 comentários:

Vinicius Terror disse...

Falou pouco mas falou bonito!
No final das contas ficou melhor que o Tinhorão...rsrsrs

Aquele abraço a todos que fazem algo pelo nosso querido Samba!

Vinicius Terror
receitadesamba.blogspot.com

Ana Paula Faria disse...

É isso aí...o samba é para todos...e como você escreveu muito bem, com o samba encontra-se a felicidade até "sem querer"...gostei! abraço...

Vinicius disse...

Esse é o Junga!! Muito bom meu velho, mais original do que nunca!
Forte abraço
Binas

Creative Commons License
O Couro do Cabrito by André Carvalho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.creativecommons.org.br.