14 de outubro de 2008

O Berro do Cabrito I

O Berro do Cabrito



Hoje, inauguraremos a seção “O Berro do Cabrito”, que nada mais é do que o Podcast do Couro do Cabrito. Ora com roteiro do meu amigo Fabrício Alves, o popular Boi, ora com roteiro meu, mas sempre com a produção e locução dele, o Duque da Voz.

Neste primeiro programa, teremos muitas brasas:

1 - Laços do amor (Velha da Portela - Zé Catimba) - Velha da Portela e Grupo Natal (1985)
Partido alto dolente do Grupo Natal acompanhada pela gostoso flauteado de Camunguelo.

2 - Identidade (Ederaldo Gentil) - Ederaldo Gentil (1983)
Faixe que dá título e abre o terceiro disco do poeta baiano. Verdadeira crítica social.

3 - O Caveira (Martinho da Vila) - Martinho da Vila (1973)
Martinho da Vila esbanjando cadência e divisão. Faixa que faz parte do disco “Origens”.

4 - Mano Décio ponteia a viola (Mano Décio da Viola - Waldemiro do Candomblé) - Mano Décio da Viola (1974)
Como todas as faixas do disco “Capítulo Maior da História do Samba”, este partido, parceria com Waldemiro do Candomblé, é de muita qualidade. Brasa!

5 - Samba pras moças (Roque Ferreira - Grazielle Ferreira) - Roque Ferreira (2004)
Sucesso na voz de Zeca Pagodinho, esta versão é versão do compositor, com um arranjo menos comercial (bem melhor).

6 - Deu cupim (Henricão - José Alcides) - Henricão (1980)
Samba dolente do compositor e intérprete paulista. Este é o único LP gravado em vida por ele.

7 - Conversa de malandro (Paulinho da Viola) - Zé da Cruz e Conjunto A Voz do Morro (1965)
Samba Sincopado de Paulinho da Viola (ele fez outros na época do Conjunto A Voz do Morro). Na interpretação, Zé da Cruz e seu batuque na palhinha.

8 - Não bula na cumbuca (Paulinho Timor) - Paulinha Sanches e Bula da Cumbuca (2007)
Samba de Paulinho Timor, jovem compositor paulistano, interpretado pela sensacional Paulinha Sanches, outro jovem talento da Paulicéia.

9 - Zé Ciumento (Aniceto do Império) - Aniceto do Império (1977)
Partido alto gravado no disco “Aniceto e Campolino”. Espetáculo!

10 - Samba do Irajá / Não foi ela (Wilson Moreira - Nei Lopes) - Wilson e Nei (1980)
Um samba melhor que o outro.

Roteiro, Produção e Locução: Fabrício Alves

5 comentários:

87 disse...

É isso aí Boi !! Bom pacarái !
Da-lhe Piruca, boa idéia !

XI disse...

Valeu Nelore e Piruca!

Paula Sanches disse...

Gente, essa rádio tá uma maravilha!!!!
Queria poder escutar o dia inteiro.
Parabéns pela idéia e pela MARAVILHOSA locução/produção do Boi!!!
Os artistas agradecem de coração!!!
Beijo nos corações!

Fábio disse...

Show de bola o programa! Parabens a todos que organizaram! Fabricio e André!
Abracos

Pedro Padilha disse...

André, tomo liberdade aqui pra colar o post que fiz em meu blog sobre uma pedra que vem catucando meu sapato bicolor:

Me irrita profundamente, como portelense, ver alguns membros da velha guarda e portelenses famosos usando do seu posto de portelense para defender político A ou político B. É no mínimo infantilidade deixar-se levar por estas propostas eleitoreiras e posar dizendo: Fulano é sangue bom!

Por favor portelenses, quando forem declarar seu amor incondicional a um político (que nunca pisou na nossa quadra... mas isso deixa pra lá) por favor retirem suas fardas azul e branco. Declarem sua devoção política como cidadão e não como Portelense. E mais! Declarem sua predileção usando argumentos concretos, não se ridicularizem no estereotipado malandro carioca, coloquem em jogo o seu PONTO DE VISTA POLÍTICO e provem que o povo (do samba ou não) é mais do que um polegar e um sorriso suado.

Sei que muitos estão se questionando no momento, será que aqueles senhores e senhoras não são senhores e senhoras que merecem ser ouvidos sem suas fardas azuis?
É exatamente assim que a mídia e o poder político pensa. Somos apenas mais um quando não trajamos azul e envergamos nossos chapéis.
Chega! é hora de nos tornarmos cidadãos e merecermos lugar no cenário político pelo nosso posicionamento social.

Um abraço!

Pedro Padilha

Creative Commons License
O Couro do Cabrito by André Carvalho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.creativecommons.org.br.